Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BoaProva Blog

Blog do Prof.Perdigão. Desde 2007, notícias do BoaProva e comentários sobre educação e outros temas de relevância.

Semestre letivo concluído

Terminou o semestre letivo na UnB. Já dá para fazer um balanço.

 

Em média, o desempenho dos alunos é superior ao da UFT. Mas a diferença é muito menor do que se vende nos rankings. E o desempenho é muito inferior ao que faria deste país um país decente.

 

Pedir nota? O de sempre. Malandros demais para um país que se pretende decente.

 

A diferença para a UFT é que os malandros vêm antes, já sabendo que não estudarão o suficiente, para fazer um acordo prévio com o professor. Nessa confiança de que o professor "caiu" na conversa furada, estudam menos ainda. Tiram nota ainda menor. E perdem as condições do acordo, que eram bem generosas.

 

Outra diferença é que mais malandros vêm depois. Muito depois. Uma semana depois de você ter entregue os diários. Surreal.

 

Para além do acadêmico, uma das coisas que eu já havia mencionado aqui no blog vem se confirmando: a burocracia ímpar na UnB.

 

Os processos demoram tanto que a principal fonte de reclamação na ouvidoria é essa. Nesta semana, a ouvidoria disparou comunicado público pedindo aos funcionários agilidade nos processos.

 

Eu estou com três processos abertos. Um deles tem dois meses e meio. Tem de passar por oito pessoas. Está há mais de um mês parado na mesa de um cidadão, o terceiro da fila de oito. Outro, até então inédito na universidade, já passou por dez pessoas em quatro meses, e parece longe do fim.

 

O fato de a UFT ser menor não justifica. A UFT tem menos demandas, mas tem menos funcionários para atendê-las.

 

Como manifestou a Ouvidoria publicamente, "É dever do servidor público construir, diariamente, os mecanismos para atender melhor ao público que serve."

 

É um bom ponto de partida para um país decente.

 

Errei! Nada de protestos! Lamentável!

Que os protestos possivelmente não impediriam a Copa, eu acreditava e torcia.

 

Mas virtualmente zero protesto, eu não acreditava, nem torcia.

 

Sim, zero protesto, porque quem está protestando o faz pela causa (?) da destruição do patrimônio privado, não pelo despertar do poder público.

 

Fica parecendo estar tudo bem. Só que não está.

 

"Desta vez não há uma causa como a tarifa do transporte público".

 

Verdade. A causa nem deveria ter sido essa. Pelas verdadeiras, ninguém se interessou, se interessa ou vai se interessar.

 

Dívida pública crescente? Inflação crescente? Benefícios para bancos e grandes corporações?

 

Salários achatados? Falta de qualificação? Empregos de baixa qualidade?

 

Impunidade generalizada? Polícia que não investiga? Justiça que não encerra casos?

 

Caos tolerado na saúde, na educação, no transporte, em quase todo serviço público?

 

É, parece difícil protestar quando o problema não é conhecido. É o caso das massas, da "falsa (nova) classe média" e de parte da classe média.

 

Impossível, mesmo, é protestar quando se é parte do problema, e se é beneficiado por sua existência, por sua persistência, como é o caso dos demais.

 

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

subscrever feeds