Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BoaProva Blog

Blog do Prof.Perdigão. Desde 2007, notícias do BoaProva e comentários sobre educação e outros temas de relevância.

Enem: começam a surgir os problemas de longo prazo

A pressa na aplicação do Enem há dois anos vem refletindo agora, em mais problemas.

 

Agora, devido ao banco de questões muito pequeno, escolas e professores que tiveram acesso aos pré-testes exigidos para a aplicação da TRI, a teoria que normaliza estatisticamente as notas dos candidatos, tiveram a coincidência de ver muitas das questões do pré-teste no Enem.

 

Que fossem observadas uma ou duas, tudo bem. Mas no caso do colégio cearense Christus, foram mais de 10 questões coincidentes. Isso só mostra o quanto o banco de questões do Inep/MEC é pequeno para o número de candidatos e para a importância da prova. E mostra a falta de sigilo e de cuidados com a segurança na aplicação dos pré-testes.

 

O Enem vai continuar com problemas do tipo. O que não dá para engolir é o MEC olhar uma questão de um simulado de uma escola mineira e dizer que, apesar do plágio evidente, tratou-se apenas de coincidência. Tapar sol com peneira, definitivamente, é intolerável. Um caso de Polícia Federal sendo abafado... É de deixar indignado.

 

Infelizmente, a conclusão é, mais uma vez: o Enem não é seguro e continuará a festa das fraudes.

 

Até quando?

 

ComCiência: o novo PNE

A revista ComCiência deste mês está muito boa, como sempre. O tema? A discussão do Plano Nacional de Educação (PNE) 2011-2020, que ainda não foi aprovado no Congresso.

 

Discussões sobre o tema interessam em todas as vertentes. Porém, a EaD superior, que vem ganhando peso no país, não foi alvo de discussão nem pelo PNE, nem pela ComCiência. Uma falha grave de ambos, mas mais do PNE, claro.

 

Quanto à reforma do ensino médio, tão esperada por quem se interessa pela educação básica, o artigo de Marise Ramos mostra que está muito longe, já que o PNE não a contempla. Diz a professora:

 

Em síntese, a mensagem [trazida pelo PNE] é que o ensino médio que interessa aos estudantes é aquele que prepara para o mercado de trabalho. Se não negamos que a produção da existência por meio do trabalho na sociedade capitalista impõe as contradições da inserção no mercado de trabalho, isso não é o mesmo que reduzir a finalidade do ensino médio a tal ponto. A concepção de ensino médio integrado que defendemos aponta em outra direção, pois não tem o mercado de trabalho como fim – ainda que a formação de qualidade proporcione o enfrentamento dessa realidade – mas sim o desenvolvimento intelectual e ético-político de jovens, pela mediação do conhecimento científico, da formação cultural e da compreensão do sentido dos sentidos e finalidades do trabalho.

 

Mais direta, impossível. Leia o artigo aqui.

 

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

subscrever feeds