Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BoaProva Blog

Blog do Prof.Perdigão. Desde 2007, notícias do BoaProva e comentários sobre educação e outros temas de relevância.

Concorrências saindo

Muitos dos vestibulares já publicaram suas relações candidato/vaga para 2009.

 

É bom conferir, porque tem muita surpresa por aí. É curso novo da Unicamp com quase 30 candidatos por vaga, da UFSCar com quase 40 (ambas são engenharias).

 

Por outro lado, tem curso novo da Unicamp com 1,5 candidato por vaga (engenharia!), e da UFSCar com 0,98.

 

Em outra ocasião comento sobre as escolhas dos candidatos.

 

O sucesso dos nossos ex-alunos

Para completar o post anterior

 

É que o título era "Sempre a mesma coisa...", e agora quero compartilhar novidades que têm tudo a ver com o perfil de aluno que se dá bem conosco, em contraste com o post anterior.

 

O Raphael Sabaini, nosso aluno de 2004, com quem falei recentemente, está quase terminando a graduação em Ciências Sociais na UFSCar. Já está focando um mestrado na área. Só não conclui o curso neste 2008, no perfil, por ter realizado diversas atividades extracurriculares e ter se transferido para a USP (Capital) durante algum tempo.

 

A Michelle Zampieri, minha namorada, que sempre me ajudou na estruturação do curso e conhecia muito mais os concorrentes do que eu (em termos de qualidade, percepção dos alunos, perfil dos professores), teve sempre o meu apoio nos seus estudos, especialmente em 2003, quando abri a escola. Começou a graduação em 2004, terminou em 2007, chegou a ser convidada para iniciar doutorado durante a graduação - ela não aceitou, mas seria a primeira pessoa a fazê-lo na área 17 (Medicina III) da Capes -, e agora está fazendo doutorado direto em Medicina. Vale dizer que ela graduou-se em Enfermagem, o que torna o feito ainda mais brilhante.

 

E os dois são alunos que sempre tiveram alguma dificuldade na escola. Não eram alunos brilhantes, mas eram capazes. Estudaram em escolas públicas. O problema deles era ter de se submeter a uma educação de péssima qualidade, que não faz pensar, e sim dizer amém.

 

Em outros cursinhos, a cada centena de alunos, você, talvez, encontre um com esse perfil. No nosso caso, ao contrário, não tivemos, no total desde 2003, uma centena de alunos. E só peguei como exemplos dois deles, que já têm sua história na graduação construída. Muitos outros poderei elogiar nos próximos anos.

 

Dá para entender a minha tristeza quando vem alguém comparar o nosso trabalho com o da concorrência, e faz a opção por eles - e, muitas vezes, mesmo podendo pagar qualquer um dos dois, faz a opção pelo preço?

 

Sempre a mesma coisa...

Fica até chato comentar, porque é indiscreto e repetitivo, mas... não consigo me conter!

 

A inadimplência, que havia zerado em julho/agosto, mesmo sem termos buscado auxílio profissional, voltou. E não é pela crise econômica, antes que me digam. É atitude que dificulta a nossa vida, e é desonesto - pois não vem de quem tem falta de dinheiro.

 

E a pechincha voltou. Está bem, nada posso fazer se alguém resolve ligar para cá e comparar o preço das nossas aulas com a de um concorrente inferior. É um direito. Só que a maioria não discute preço pelo reconhecimento da nossa qualidade e na tentativa de poder usufruir dos nossos serviços. A maioria quer que eu "cubra o preço do Maquifísica". Hahaha! Não é que eles pensem que uma das escolas é melhor, ou as duas têm a mesma qualidade, nada disso. O que vale é o preço, independentemente da qualidade!

 

E se é assim, caro amigo, já posso adiantar: dificilmente a minha aula vai te servir. Porque comigo o cérebro do aluno é exigido. O nosso método pode não ser o mais rápido para muitos alunos, mas é o mais honesto, pois faz você pensar. Coisa que você vai precisar fazer se quiser ser alguém.

 

A energia do alumínio

Sempre comento, em aulas, sobre o fato de a eletrólise do óxido de alumínio para a obtenção do metal exigir grande quantidade de energia elétrica.

 

Cito como exemplo a cidade paulista de Alumínio, vizinha de Sorocaba, onde a Companhia Brasileira de Alumínio (CBA) mantém fábrica. Falo do desproporcional consumo de energia elétrica pelo município.

 

Mas só agora tive um tempinho de buscar as informações e fazer um ranking. Vamos lá!

 

Consumo de Energia Elétrica no Estado de São Paulo - 1998

(fonte: http://www.saneamento.sp.gov.br/municipios_1998.pdf)

 

MUNICÍPIO Consumo total (milhões de kWh)
1) São Paulo 23272
2) Cubatão 3466
3) São Bernardo do Campo 2636
4) Guarulhos 2348
5) Santo André 2247
6) Campinas 2217
7) Alumínio 1783
8) São José dos Campos 1730
9) Jundiaí 1329
10) Piracicaba 1252

 

MUNICÍPIO Consumo industrial (milhões de kWh)
1) São Paulo 5120
2) Cubatão 3282
3) Alumínio 1770
4) São Bernardo do Campo 1657
5) Santo André 1349
6) Guarulhos 1154
7) São José dos Campos 1024
8) Americana 938
9) Jacareí 865
10) Jundiaí 840

 

Portanto, Alumínio é sétima no ranking geral, entre os 645 municípios paulistas, apesar de ser uma cidade com menos de 20 mil habitantes.

 

E, no consumo industrial, só perde para São Paulo e Cubatão - esta última também precisa de energia elétrica para a indústria cloro-álcali, de eletrólise de salmoura.

 

Quer conhecer Alumínio? Então clique!

 

Previstos e imprevistos

Não consegui atualizar o blog nos últimos 10 dias, como deu para perceber.

 

Algumas tarefas, que acreditava serem para novembro, exigiram atenção na semana passada.

 

E, nesta semana, a prova do doutorado e uma virose me roubaram tempo precioso.

 

Tentarei usar o domingo para colocar tudo em dia.

 

Especialmente a página do curso, que está tendo grandíssima procura na Capital e já tem valores e horários definidos nas três cidades onde atuamos.

 

Pág. 1/3

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

subscrever feeds