Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BoaProva Blog

Blog do Prof.Perdigão. Desde 2007, notícias do BoaProva e comentários sobre educação e outros temas de relevância.

O que a falta de vírgula e de busca de sinônimos faz...

A segunda fase da Fuvest está aí! Mas, na redação, não faça nada parecido com alguns exemplos curiosos abaixo.

 

Uma dupla de músicos da região de São Carlos tem como lema a frase:
"VIOLA NOSSA PAIXÃO"

Não faça isso, vide artigos 213 e 214 do Código Penal!

 

Manchete da Folha de S.Paulo de hoje traz algo parecido com o que segue:

 

Segundo diretor da companhia em 4 anos deverá ser tratado...

 

...

...

 

...todo o esgoto.

 

E aí? A primeira parte criou uma expectativa diferente para o fim da frase?

 

Feliz 2008 para todos!

Professores chamam alunos de doentes para não reconhecer sua própria incompetência

Matéria interessante da Revista ComCiência, vinculada à Unicamp e à SBPC, fala de pesquisa realizada na própria Unicamp que sugere que os diagnósticos fisiológicos, feitos por educadores, que pretendem justificar uma dificuldade de aprendizagem, estão errados numa proporção de 90%.

 

Ou seja, é melhor, para o professor, dizer aos pais do aluno que ele tem um problema médico, que reconhecer que o professor não foi capaz de ajudar o aluno a alcançar o conhecimento ou o entendimento da matéria.

 

Mais grave: tais diagnósticos, de dislexia, de hiperatividade e défice de atenção (TDAH, na sigla médica), de deficiência mental ou de défice do processamento auditivo, chegam a ser respaldados equivocadamente por outros profissionais da área médica, como fonoaudiólogos.

 

Vale a pena ler. Só destaco um parágrafo, reproduzido abaixo:

 

Os estudos revelam ainda que a distância entre as tarefas propostas pela escola e a vida da criança é um dos maiores empecilhos para a aprendizagem. Exercícios descontextualizados, tarefas fragmentadas, enunciados equivocados e atividades mecânicas (como ditados, cópia e listas de palavras) não exigem reflexão e não fazem sentido para elas, tornando-se barreiras na hora de aprender. “Como as crianças podem cumprir corretamente uma tarefa que elas não entendem e para qual não vêem sentido?”, indaga Silva (lingüista Michelli Alessandra da Silva, uma das pesquisadoras do Centro de Convivência de Linguagens, vinculado ao Laboratório de Neurolingüística da Unicamp).

 

O texto ainda destaca que é falso dizer que estes distúrbios tenham se tornado epidemia.

 

Os diagnósticos fáceis é que viraram epidemia, como sempre.

 

E o que vejo são os pais acreditando que seus filhos também sofrem ou podem sofrer de algum problema, ao ver os filhos dos outros sendo diagnosticados com essas "coisas". É ruim. E os "doentes", tomando ritalina sem precisar.

 

Digo tudo isso, e digo ainda que o texto foi muito bom também para mim, porque foi péssimo, como professor, ter dito aos pais de um aluno que o filho deles era normal, e ser contradito por um psicopedagogo. Não que eu estivesse certo no caso, isso nunca vou saber; mas que há um excesso de diagnósticos médicos para problemas normais de aprendizagem e de atenção, isso há, e o texto confirma.

Prova da OAB vendida por míseros 2500 reais?

Você venderia sua alma ao diabo pelo equivalente a dois meses de salário, ou menos?

 

Não me faça rir!

 

Fato é que a Cespe, ligada à Universidade de Brasília, ganhou o contrato para fazer a nova versão da prova. A instituição já organiza o Exame de Ordem Unificado de 25 Unidades da Federação (MG e SP não aderiram).

Pág. 1/4

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

subscrever feeds